sexta-feira, 7 de outubro de 2005

... Eleições ...

... Estamos no último dia de propaganda antes do acto eleitoral de Domingo. Confesso ter sido o período menos estimulante desde que me recordo de eleições, ditas livres, em Portugal. Os candidatos teimam em contactar com o "Zé Povinho" como se de um bando de retardados se tratassem. Provavelmente até têm razão para agir desta forma, se o Povo Português fosse efectivamente "adulto" e atento, muitos dos politicos que temos teriam de abraçar outra qualquer actividade, mas como temos o Povo que temos também não podemos exigir politicos melhores e mais competentes.
É ver os candidatos a percorrer ruas e bairros onde, fora do período de "acasalamento", nunca colocariam os pés. Trata-se de um estranho ritual de sedução onde, os tais candidatos, vestidos ou travestidos de gente simples como aquela com que se cruzam na rua, fazem passar-se por pessoas atentas e preocupadas com o bem estar das populações.
No dia em que todos forem votar mas no momento de exercer o seu direito anularem o boletim ou pura e simplesmente votarem em branco, aí, nesse momento, pode ser que a classe política faça um "Mea Culpa" e arrepie caminho, no entanto até que isso aconteça e em bom rigor, o "regabofe" irá continuar...

2 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Rodrigo Marques disse...

São os políticos que temos, de facto. Mas, no meio da mediocridade geral, hà uns menos maus do que outros.
Vivo na Margem Sul desde que me conheço, na freguesia da Charneca de Caparica, concelho de Almada, mas sou lisboeta de nascimento e de coração. E custar-me-ia muito ver um cidadão elitista, aldrabão, arrogante e sem provas dadas, como Carrilho, presidente da Câmara da minha cidade e da capital do meu país.
Já que aqui em Almada nada de interessante se passará, e lá vamos aturar amis 4 anos sem a intervenção necessária no maior ex-ilibris co concelho, as praias da Costa e toda a paisagem que a envolve...